Agência Brasileira de

Abin
Publicado em: 12/07/2019 às 11:56hs. || Atualizado em: 28/08/2019 às 13:45hs.

Alexandre Ramagem é o novo diretor-geral da ABIN

Cerimônia contou com a participação do presidente da República e de diversas autoridades

 

 

Na tarde desta quinta-feira (11), Alexandre Ramagem tomou posse no cargo de diretor-geral da ABIN.  A cerimônia contou com a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro, do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e dos ministros Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) e André Mendonça (Advocacia-Geral da União).

Diversas autoridades dos poderes Legislativo e Judiciário, além de parceiros do Sistema Brasileiro de Inteligência (SISBIN), também estiveram na Agência para a posse do novo diretor-geral.

 

Novo diretor-geral destacou o SISBIN e a Esint em seu pronunciamento    (foto: Secom/PR)

 

Em seu discurso, Ramagem agradeceu a confiança que lhe fora concedida pela Presidência da República e destacou como prioridades o fortalecimento do SISBIN, o resgate da Escola de Inteligência (Esint) e o investimento em tecnologia – apontando a necessidade de avanços constantes no campo da Inteligência cibernética.

“Neste momento de desenvolvimento da tecnologia da informação, a Inteligência tem que se aperfeiçoar para entregar com velocidade, pragmatismo e objetividade”, afirmou o recém-empossado diretor-geral.

O ministro do GSI falou dos desafios para o futuro e elogiou a condução realizada durante a transição do cargo. Segundo Heleno, a escolha de um delegado da Polícia Federal para a Agência foi estratégica, para que as instituições trabalhem integradas.

 

Evento teve presença dos ministros do GSI, Secretaria-Geral, Advocacia-Geral da União e Ciência e Tecnologia    (foto: Secom/PR)

 

Presidente da República

Em sua primeira visita à ABIN, o presidente da República, Jair Bolsonaro, apontou a instituição como um dos pilares do atual governo. A amizade construída com Ramagem, desde o período em que esteve responsável pela sua segurança – após o atentado em Juiz de Fora/MG, foi ressaltada em seu pronunciamento.

“Grande parte do destino da nossa nação e das decisões que eu venha a tomar partirão das mãos dele (Ramagem) e de todos que estão aqui, estamos no mesmo barco e juntos vamos construir um novo Brasil”, declarou Bolsonaro.

 

Presidente Jair Bolsonaro em sua primeira visita à ABIN    (foto: Secom/PR)

 

Trajetória

O novo diretor-geral é delegado da Polícia Federal desde 2005. Comandou, entre 2013 e 2014, a Divisão de Administração de Recursos Humanos e a de Estudos, Legislações e Pareceres, entre 2016 e 2017.

Alexandre Ramagem atuou ainda na coordenação de grandes eventos realizados no país nos últimos anos, como a Conferência das Nações Unidas Rio+20 (2012), a Copa das Confederações (2013), a Copa do Mundo (2014) e a Olimpíada do Rio (2016).

Em 2017, Ramagem integrou a equipe responsável pela investigação e Inteligência de polícia judiciária na Operação Lava Jato. Ele também coordenou o trabalho da PF junto ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no Rio de Janeiro.  Já em 2018, antes de atuar na segurança de Bolsonaro, assumiu a Coordenação de Recursos Humanos da Polícia Federal, na condição de substituto.

 

 

 

facebookgoogle_plusmail