Agência Brasileira de

Abin
Publicado em: 10/10/2019 às 16:58hs. || Atualizado em: 23/10/2019 às 16:25hs.

Atuação de grupos extremistas é debatida por órgãos do Centro-oeste em Brasília

Países que possuem células do Estado Islâmico disputarão a Copa do Mundo sub-17 no Brasil

 

 

A atuação de grupos extremistas foi debatida por profissionais de órgãos integrantes do Sistema Brasileira de Inteligência (SISBIN), na semana passada, durante encontro sediado pela ABIN em Brasília/DF. A Copa do Mundo Sub-17 de futebol, que será disputada no Brasil a partir do fim deste de mês, foi um dos pontos debatidos.

O evento foi marcado pela interação entre os mais de 40 integrantes de núcleos de Inteligência governamentais do Centro-oeste. A região sediará a maior parte dos jogos do mundial sub-17: Brasília, Goiânia/GO e Cariacica/ES são as sedes da competição.

 

Representantes de núcleos de Inteligência do Centro-oeste estiveram presentes

 

Copa do Mundo

A ação das organizações extremistas foi abordada em palestras ministradas por servidores do Departamento de Contraterrorismo e Ilícitos Transnacionais (DCIT), da ABIN. Já as atividades de prevenção em segurança foram apresentadas pelo subsecretário de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF), George Estefani do Couto.

“Países que possuem células do Estado Islâmico participarão da Copa do Mundo sub-17 em Brasília, o que indica a necessidade de adoção de medidas preventivas”, apontou o subsecretário.

Para o subsecretário de Inteligência, os planejamentos realizados para a posse presidencial e para os eventos internacionais são exemplos de como as instituições podem atuar conjuntamente no âmbito do SISBIN na região.

O extremismo violento, as ações de ecoextremistas e os processos de radicalização online também foram abordados.

 

facebookgoogle_plusmail