Agência Brasileira de

Abin
Publicado em: 12/08/2016 às 10:07hs. || Atualizado em: 18/08/2016 às 09:49hs.

Centro de Inteligência em Minas Gerais atua com mais de 90 profissionais

Além de sediar partidas do futebol olímpico, estado também hospeda delegações de atletas estrangeiros

 

 

Não apenas o Rio de Janeiro, mas também as cidades-sede do Futebol olímpico contam com centros de Inteligência da ABIN em operação 24 horas por dia. Em Belo Horizonte/MG, são mais de 90 servidores de diversos órgãos públicos parceiros que atuam em escala de trabalho no centro coordenado pela Agência.

O Centro de Inteligência Regional Minas Gerais (CIRMG) opera em tempo integral desde o dia 29 de julho. Junto com a equipe da ABIN, trabalham representantes do Exército Brasileiro, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, do Ministério das Relações Exteriores, Infraero e das polícias Civil e Militar de Minas Gerais, além de vários outros órgãos estaduais e municipais e concessionárias de serviço público.

“O objetivo central é subsidiar o processo decisório da Presidência da República e das unidades envolvidas nos Jogos Olímpicos, em particular a atuação dos eixos de Defesa e Segurança Pública. O trabalho da Inteligência é garantir a segurança da arena de competição e das delegações e turistas estrangeiros no estado”, explica o superintendente da ABIN em Minas Gerais, Oficial de Inteligência Hugo Lazar.

 

Centro está em funcionamento 24 horas por dia

Centro está em funcionamento 24 horas por dia

 

Futebol olímpico

“O estádio do Mineirão é palco de 10 jogos de futebol feminino e masculino nos Jogos Olímpicos, número superior à soma das partidas recebidas na Copa do Mundo de 2014 (6) e na Copa das Confederações (3)”, lembra o superintendente.

Apenas duas medalhas olímpicas serão entregues fora da cidade do Rio de Janeiro e uma delas será em Belo Horizonte. Na capital mineira será disputado o bronze do futebol masculino, no dia 20 de agosto.

 

Minas Gerais

Os Jogos Olímpicos têm reflexos não apenas para a capital Belo Horizonte mas também para todo o estado, já que diversas cidades mineiras hospedam delegações e atletas estrangeiros.

Em Belo Horizonte ficaram hospedados atletas do Reino Unido, Polônia e Equador. Também recebem atletas estrangeiros as cidades de Uberlândia (irlandeses, egípcios, sérvios e croatas), Juiz de Fora (canadenses, chineses, egípcios, estonianos e eslovacos) e Viçosa (indianos, tunisianos, marroquinos e egípcios). A cidade de Lagoa Santa, por sua vez, foi a casa dos atletas brasileiros da canoagem.

O trabalho do CIRMG é realizado em coordenação com o Centro Integrado de Comando e Controle de Minas Gerais (da Secretaria de Defesa Social de Minas Gerais), com o Centro de Comando de Defesa de Área (do Ministério da Defesa) e com o Centro de Operações da Prefeitura de Belo Horizonte.

A operação do CIRMG se encerra em 21 de agosto de 2016.

facebookgoogle_plusmail