Agência Brasileira de

Abin
Intelligence Activity
Publicado em: 14/05/2020 às 14:46hs. || Atualizado em: 14/05/2020 às 14:46hs.

ABIN participa de operações de combate a crimes ambientais na Amazônia

As operações multiagências foram desencadeadas em Rondônia e no Pará

 

 

O Conselho Nacional da Amazônia Legal deu início, no dia 11 de maio, à Operação Verde Brasil II. As ações multiagências têm o objetivo de combater atividades ilegais ambientais e incêndios em faixa de fronteira, terra indígena e unidades de conservação ambiental federais no âmbito da Amazônia Legal.

As agências federais atuam em cooperação sob coordenação e controle do Ministério da Defesa (MD), de acordo o decreto de Garantia da lei e da Ordem (GLO), n° 10.341, de 06 de maio de 2020, com vigência de 11 de maio a 10 de junho de 2020. A Operação Verde Brasil II terá, inicialmente, orçamento de 60 milhões de reais.

 

 

Para coordenação e desenvolvimento das ações, foram estabelecidos três centros regionais de comando conjunto. Em Cuiabá (MT), Marabá (PA) e Porto Velho (RO), cujas ações terão alcance nesse estado, Acre e sul do Amazonas.

As ações da Operação Brasil Verde II são planejadas com base em dados e informações produzidos pela ABIN e imagens geradas pelo Censipam.

 

Mapa de atuação da Operação Verde Brasil II

 

Operação Inimigos da Tora – RO

A operação foi desencadeada no dia 11 de maio, pela Polícia Federal (PF), com o objetivo de desarticular exploração ilegal de madeira nas áreas de preservação da Floresta Nacional do Jacundá.

Participaram das ações militares do Exército Brasileiro (EB), ICMBio, Polícia Militar Ambiental/RO e Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental/RO.

 

Extração de madeira em terra da União em RO. Fonte: PF

Operação Locking Down the Hole – PA

Iniciada no dia 11 de maio, a operação tem o objetivo de combater o desmatamento ilegal e a atividade de mineração ilegal na região entre Curionópolis (PA) e Itupiranga (PA). Nessa região, conhecida por ‘Buraco Fundo’, há exploração ilegal de manganês e desmatamentos com impactos ambientais. A ação contou com a participação de policiais federais e tropas militares, apoiadas por helicópteros Black Hawk da Força Aérea Brasileira (FAB)

 

Órgãos integrantes

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)
Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA)
Departamento de Polícia Federal (DPF)
Polícia Rodoviária Federal (PRF)
Força Nacional de Segurança Pública (FNSP)
Agência Brasileira de Inteligência (ABIN)
Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam)
Forças Armadas 

facebookgoogle_plusmail