Agência Brasileira de

Abin
Publicado em: 13/04/2017 às 17:09hs. || Atualizado em: 17/04/2017 às 17:26hs.

Estratégia Nacional, em fase final de elaboração, é projetada em seminário na ABIN

Especialistas se reuniram em Brasília no Seminário Desafios Estratégicos para a Inteligência do Brasil

 

 

Ministro do GSI fez a abertura

A comunidade brasileira de Inteligência se reuniu na ABIN nesta quarta-feira – 12 de abril – para analisar o cenário atual da atividade e projetar a Estratégia Nacional de Inteligência (ENI), documento orientador que está em fase final de elaboração. As discussões foram feitas durante o Seminário Desafios Estratégicos para a Inteligência do Brasil.

O evento foi realizado na sede da Agência, em Brasília/DF. Participaram profissionais de órgãos do Sistema Brasileiro de Inteligência (SISBIN), pesquisadores, acadêmicos e especialistas da iniciativa privada.

 

ABIN sediou Seminário sobre a ENI

 

“O que nós buscamos nessa jornada é que nós instrumentemos intelectualmente – com todo aporte que virá dos acadêmicos e dos agentes com experiência na vida pública – aqueles [profissionais] que estão elaborando a Estratégia Nacional de Inteligência”, afirmou o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sergio Etchegoyen.

O Seminário teve como objetivo gerar reflexões e debates que auxiliem a formulação da ENI, que está sendo elaborada pelo Conselho Consultivo do SISBIN. A Estratégia será um elo entre a Política Nacional de Inteligência (PNI), aprovada pelo presidente Michel Temer no ano passado, e o futuro Plano de Inteligência.

 

Seminário teve quatro painéis; moderador e dois convidados em cada

Acadêmicos, agentes públicos e profissionais da iniciativa privada participaram

Acadêmicos, agentes públicos e profissionais da iniciativa privada participaram

 

Pontos Centrais

O Seminário foi formado por quatro painéis, cada um integrado por moderador e mais dois convidados.

A Inteligência no ambiente interno e no exterior; os desafios para atuação em rede no Brasil; as principais tendências para o futuro; e as ameaças e oportunidades do cenário atual foram abordados.

“A Estratégia de Inteligência cria um ambiente bastante fértil para consolidar o Estado no direcionamento de posições que ele passa a ocupar na cena nacional e internacional”, declarou o diretor-geral da ABIN, Janér Tesch.

 

Debates também tiveram participação de outros estados, por videoconferência

Acadêmicos, agentes públicos e profissionais da iniciativa privada participaram

Diretor-geral da ABIN destacou a importância da ENI para o Estado brasileiro

 

facebookgoogle_plusmail