Agência Brasileira de

Abin

Avaliação de Riscos | Copa do Mundo

 

 

Todos locais ligados à Copa foram avaliados

A ABIN avaliou as vulnerabilidades e os sistemas de proteção de todas as 12 cidades-sede da Copa. Aeroportos, hotéis, estádios, centros de treinamento. Todos os locais ligados à competição foram analisados.

Fontes de ameaça foram identificadas e checklists aplicados durante visitas técnicas. Ao final, recomendações sobre como sanar eventuais falhas de segurança foram repassadas aos organizadores. A metodologia ARENA (Avaliação de Riscos com Ênfase na Ameaça), desenvolvida pela ABIN, foi utilizada durante todo o processo.

 

 

RODADAS DE AVALIAÇÃO


As cidades que sediaram a Copa das Confederações passaram, no total, por três rodadas de avaliação. Nos locais que sediaram apenas jogos da Copa do Mundo, foram dois ciclos. As avaliações eram repetidas, com as equipes voltando ao local, para verificar a evolução da estrutura de segurança. A implementação das sugestões de melhoria eram acompanhadas e identificavam-se possíveis vulnerabilidades ainda existentes.

A avaliação de riscos é uma assessoria prestada pela ABIN aos responsáveis pela organização de um grande evento dentro do território brasileiro. O objetivo é orientar os gestores, a quem cabe, em última instância, acatar ou não as recomendações.

 

 

facebookgoogle_plusmail