Agência Brasileira de

Abin
Publicado em: 17/07/2017 às 18:29hs. || Atualizado em: 02/08/2017 às 15:03hs.

Recife soltará mosquitos esterilizados por radiação nuclear para controlar epidemias

ABIN e Agência Internacional de Energia Atômica são parceira da iniciativa, pioneira no controle do Aedes

 

 

Esterilização ocorrerá em laboratório

A cidade de Recife/PE será o primeiro local do mundo a implantar projeto inovador de controle do Aedes aegypti, disseminando mosquitos estéreis no ambiente para diminuir a transmissão de doenças (dengue, zika e chikungunya).

A Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e a Biofábrica Moscamed são parceiras da Prefeitura de Recife na iniciativa.

O lançamento do programa foi feito na última quinta-feira – 13 de julho –, pelo prefeito Geraldo Julio. A cerimônia teve a participação do diretor-geral da ABIN, Janér Tesch, e do o diretor da AIEA, Aldo Malavasi.

 

Diretor-geral da ABIN (1° esq.) e diretor da AIEA participaram da cerimônia de lançamento do projeto

 

Energia Nuclear

Aedes esterilizados em laboratório por meio de radiação ionizante e transgenia serão soltos na capital pernambucana para controlar a reprodução do inseto e, consequentemente, diminuir sua população.

A liberação de machos estéreis no ambiente afetará a capacidade de fecundidade do Aedes aegypti e a fertilidade será comprometida. As doenças são transmitidas apenas pela picada da fêmea.

“O Recife é a primeira cidade do mundo a fazer o teste com esse projeto. Uma parceria com a Agência Internacional de Energia Atômica, com a Agência Brasileira de Inteligência e com o Instituto Moscamed, pra que a gente possa fazer um combate diferente ao mosquito, evitando o nascimento de novos mosquitos”, declarou o prefeito Geraldo Julio.

 

facebookgoogle_plusmail